SÃO LUÍS: A minha pré-candidatura avança a cada dia”, diz Madeira

Pré-candidato a prefeito de São Luís, Madeira.

Em eventos diários com lideranças comunitárias e políticas, grupos religiosos, representantes da cultura, do turismo e empresários, o pré-candidato José Carlos Madeira dá sinais de que não se intimida com os números divulgados até agora em pesquisas de opinião que avaliam o cenário eleitoral para a Prefeitura de São Luís. O que importa, na avaliação de Madeira, é o resultado que tem obtido no contato com o cidadão comum.

O pré-candidato do Solidariedade tem participado de pelo menos quatro reuniões por dia em bairros de São Luís. “O que me impressiona, a cada reunião, é a receptividade calorosa do povo. Para mim, esse termômetro é mais importante do que qualquer pesquisa”, avalia.

Madeira deixou a magistratura no ano passado e, a convite de amigos, de admiradores do seu trabalho e do Solidariedade, optou pela filiação partidária para disputar a Prefeitura de São Luís nas eleições de 2020. Ao longo da jornada tem angariado apoios importantes, como os da deputada Helena Duailibe e Afonso Manoel; do secretário estadual de Segurança, Jefferson Portela; do secretário estadual de Cultura, Anderson Lindoso; do secretário de Indústria e Comércio, Simplício Araújo; de grupos culturais, do trade turístico e de lideranças comunitárias.

“A minha pré-candidatura avança a cada dia, com encontros produtivos que discutem, de bairro em bairro, os problemas da cidade. E cada vez mais recebo declarações de apoio e engajamento no trabalho por uma São Luís melhor. São esses números que me estimulam a seguir confiante na vitória”, destaca Madeira.

Na última terça-feira, 4, o pré-candidato do Solidariedade reuniu dezenas de empresários, em evento na área externa do Rio Poty Hotel, para discutir estratégias de recuperação da economia na capital maranhense na pós-pandemia. Durante o encontro, Madeira destacou alguns projetos que visam estimular o empreendedorismo, a qualificação de mão de obra por meio de convênios com universidades e o IFMA e a geração de novas oportunidades de trabalho em parcerias público-privadas. “Vamos ajudar a recuperar a economia com projetos capazes de ampliar a produção e de gerar renda para a população”, frisa o ex-juiz federal.

Deixe uma resposta