BANDA MESA DE BAR: Com live marcada para o dia 10 de Julho, banda promete surpreender com duas músicas novas

Luan Costa e Luy Diego (Banda Mesa de Bar)

A Banda Mesa de Bar, já é sucesso em todo nordeste com suas músicas românticas e claro, com o talento que já lhes são peculiar, pois, com um trabalho sólido e que vem agradando o público, continuam a ocuparem os espaços que por direito são merecedores, o que corrobora a certeza de que representam a sensação do arrocha.

Em conversa com o artista e empresário Luy Diego, nos foi revelado que já está marcada a próxima live da Banda, irá acontecer no dia 10 de Julho. Acompanhe  transmissão ao vivo, online, pelo youtube através do canal oficial da BANDA MESA DE BAR CLICANDO AQUI.

A dupla Luy Diego e Luan Costa e companhia, prometem agitar e surpreender ainda mais nesta live e inclusive irão apresentar duas músicas novas durante a transmissão.

Não percam e curtam o melhor do arrocha, BANDA MESA DE BAR.

 

PAÇO DO LUMIAR: Confira a pesquisa completa que mostra Fred Campos como próximo prefeito de Paço do Lumiar

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo MA-06821/2020 e foi realizada no dia 11 de junho de 2020. Foram entrevistadas 398 pessoas no município e a margem de erro é de 4,9 para mais ou para menos.

No caso estimulado, quando lista é passada para os entrevistados escolherem algumas das alternativas, Fred dispara na dianteira

No cenário estimulado, quando uma lista é passada para os entrevistados escolherem algumas das alternativas, Fred dispara na dianteira

Fred Campos deverá ser o próximo prefeito de Paço do Lumiar a partir de 2021, é o que diz uma pesquisa realizada e registrada pelo Instituto Prever – Pesquisas e Consultoria Ltda.

O advogado e empresário que reúne o maior número de pré-candidatos a vereadores distribuídos em diversos partidos aliados ao seu projeto, lidera todos os quesitos positivos da pesquisa.

– Cenário 01

Na espontânea, quando uma pergunta é feita aos entrevistados e não é dada nenhuma alternativa para resposta, Fred aparece com 9,5%; contra 5,8% da atual prefeita Paula da Pindoda; Inaldo Pereira é o terceiro com 4%; Professora Karla Maria vem em seguida com 2,8%, na frente de Francisco Neto 1,5% e do ex-prefeito Gilberto Arôso 1,3%. Outros somam 3%, brancos e nulos 19,3%, não sabem ou não responderam 25,8%

– Cenário 02

No caso estimulado, quando uma lista é passada para os entrevistados escolherem algumas das alternativas, Fred dispara na dianteira com 28,4%; seguido da prefeita Paula que tem 14,8%; em terceiro Inaldo Pereira com 10,3%, Francisco Neto é o quarto com 9% e Karla Maria 7,8%. Brancos e Nulos 15% e não sabem ou não responderam 13,9%.

– Rejeição

No quesito rejeição pessoal, a atual prefeita Paula da Pindoba lidera com 32,4%; Fred é o segundo com 17,1%, Inaldo Pereira é o terceiro com 8,8%; Francisco Neto 6,5% e Karla Maria 6,3%. Nenhum deles 5,3% e não sabem ou não reponderam totaliza 23,6%.

– Avaliações dos governos 

Na ocasião também foi questionada a avaliação dos governos municipal, estadual e nacional. A gestão da Prefeita Paula possui 56,3% da população que disseram ser “ruim” ou “péssima”. O governador Flávio Dino tem aprovação de 60,1% da população luminense e o presidente Jair Bolsonaro é aprovado por 35,7% da população da cidade.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A ÍNTEGRA DA PESQUISA.

Na íntegra do blog Domingos Costa 

Congresso analisa vetos ao auxílio emergencial em sessão nesta quarta-feira

Deputados reúnem-se virtualmente pela manhã para discutir 20 vetos e proposta que destina crédito extra a órgãos do Judiciário; à tarde será a vez dos senadores

Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para deliberação de Projetos de Lei
Sessões do Congresso são realizadas em duas etapas: deputados pela manhã e senadores à tarde

O Congresso Nacional realizará sessão nesta quarta-feira (17) para analisar 20 vetos presidenciais, entre eles dois relacionados ao auxílio emergencial pago a pessoas em situação de vulnerabilidade devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus (Lei 13.982/20). O Congresso reconheceu estado de calamidade pública no País em decorrência da Covid-19.

O auxílio emergencial, sancionado em abril pelo presidente Jair Bolsonaro, tornou-se a principal medida para mitigação dos impactos econômicos da pandemia. Foram liberados R$ 152,6 bilhões para pagamento dos benefícios e deve haver prorrogação. Ao mesmo tempo, há queixas de dificuldades no acesso ao auxílio, além de supostas irregularidades.

Em maio, Bolsonaro vetou 11 pontos de proposta aprovada pelo Congresso (PL 873/20), entre eles a inclusão de dezenas de categorias profissionais entre os potenciais beneficiários do auxílio emergencial. Foi mantida a extensão do benefício para as mães adolescentes (todos os demais precisam ser maiores de 18 anos).

Os vetos foram criticados por parlamentares, já que houve uma negociação prévia com as lideranças do governo na Câmara e no Senado. Entre outros pontos, Bolsonaro alegou que, ao especificar algumas categorias profissionais em detrimentos de outras, o texto aprovado ofendeu princípios de isonomia e igualdade material previstos na Constituição.

Pacote anticrime
O primeiro veto presidencial a ser analisado barrou 24 dispositivos do chamado “pacote anticrime”. Sancionada em dezembro, a Lei 13.964/19 alterou a legislação penal e processual penal. Além desse, outros 6 itens da pauta do Congresso referem-se a normas sancionadas em 2019; outros 13 relacionam-se a textos aprovados neste ano.

A reunião virtual será realizada separadamente, a partir das 10 horas na Câmara dos Deputados, e a partir das 16 horas no Senado Federal. Os sistema de deliberação remota adotados pelas Casas em razão da Covid-19 não permitem a realização de uma reunião conjunta dos parlamentares, segundo a Mesa Diretora do Congresso Nacional.

Consta ainda da pauta uma proposta que altera o Orçamento deste ano e destina crédito suplementar de R$ 36,7 milhões para a Justiça Federal, para a Justiça do Trabalho e para o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (PLN 11/20).

Confira a pauta completa

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Rachel Librelon

 

Lei sancionada impede corte de serviços públicos essenciais em fim de semana e feriado

Segundo a nova norma, o consumidor deverá ser previamente notificado da data do corte do serviço, que só poderá ocorrer em horário comercial

Divulgação/Prefeitura de Maceió
Energia - elétrica - manutenção postes luz iluminação (Maceió-AL)
Atualmente, as concessionárias informam os clientes apenas sobre as contas em aberto

Entrou em vigor nesta terça-feira (16) a lei que proíbe o desligamento de serviços públicos como de água e luz, por inadimplência do consumidor, nas sextas, finais de semana, feriados e em dias que antecederem os feriados. Publicada no Diário Oficial da União, a Lei 14.015/20 foi sancionada sem vetos.

Segundo a nova norma, o consumidor deverá ser previamente notificado da data do corte do serviço, que só poderá ocorrer em horário comercial (que varia por cidade). A taxa de religação não será cobrada se não houver esta notificação.

Atualmente, as concessionárias de serviço público informam os clientes sobre contas em aberto, mas não sobre o dia do desligamento.

A lei é oriunda de projeto do senador Weverton (PDT-MA) e altera o Código de Defesa do Usuário do Serviço Público e a Lei Geral das Concessões. A proposta foi aprovada pela Câmara dos Deputados com parecer favorável do deputado Eduardo Bismarck.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Rachel Librelon

Fonte: Agência Câmara de Notícias

PAÇO DO LUMIAR: Fred Campos segue firme em reuniões com lideranças políticas e pré-candidatos a vereadores

Fred Campos (PR)

No último domingo, o pré-candidato a prefeito de Paço do Lumiar-MA, Fred Campos (PR), reuniu-se com Thiago da Império (PL) e lideranças no sentido de fortalecer ainda mais sua caminhada rumo ao executivo luminense.

A agenda do pretenso candidato, anda realmente cheia. Todos os dias está sendo uma correria sem fim, reuniões, visitas, apoios… Isso de certa forma, tem sido confortante para o candidato, bem como, para seu grupo político também. Observa-se que Fred Campos, além de ter se demonstrado bem articulado, tem sido bem aceito por onde passa.

“Uma honra ter o apoio e o carinho da família Império de Lisboa, grupo forte, unido e preparado para a batalha. Em nome dos queridos amigos Thiago Duarte e Diego, quero agradecer a todos. Vamos todos juntos”. Comentou Fred Campos.

Sua movimentações tem tirado o sono de vários prefeituráveis que tentam a todo instante denegrir sua imagem, com ataques ferozes a sua reputação e mesmo assim Fred Campos informou pelas suas redes sociais que não vai combater os ataques com ataques, vai continuar fazendo seu trabalho com ética, retidão e sem atacar seus opositores.

DETRAN-MA: Diretora Geral Larissa Abdalla (PDT), usa presidente de sindicato de autoescola para pedir dinheiro

Jeferson Campos (SINDAUMA)

Diretora do Detran usa presidente do sindicato para chantagear os proprietários de autoescolas. Segundo o presidente do Sindicato dos proprietários dos Centros de Formação de Condutores do Maranhão (SINDAUMA) Jefferson Campos, a Diretora do órgão só vai disponibilizar exames práticos para o município de Paço do Lumiar se os proprietários de autoescolas arcarem com as despesas de álcool gel e uma pia para receber os funcionários do Detran. Pasmem, é verdade! O áudio abaixo corrobora a informação. donos de autoescola precisam fazer uma “vaquinha” para disponibilizarem todos os materiais possíveis de combate ao corona vírus, ou não haverá provas de direção no município. Paço do Lumiar fica a 26km de São Luís-MA, e faz parte da grande ilha e ainda assim sofre com esse impasse, o que mais preocupa são os proprietários de autoescola do interior do estado, que estão largados à sorte sem nenhuma perspectiva de quando irão realizar provas práticas, alguns deles já faliram e outros estão se desfazendo de suas empresas, vendendo carros, motos e tentando outro ramo, pois, com essa gestão só há imposição e inflexibilidade.

Os Centros de Formação de Condutores (CFC’s, autoescolas), Clínicas médicas, despachantes e fabricantes de placas, foram os primeiros a pararem por conta dos decretos editados pelo governador Flávio Dino (PCdoB), pois, o segmento opera de acordo com o funcionamento do órgão. Entretanto, com quase três meses parados, dia 10/06 foi liberado para as autoescolas operarem, porém, com uma série de exigências um tanto até que absurdas para que haja o combate efetivo do Covid-19.

Diretora do Detran Larissa Abdalla (PDT)

O fato é que a Diretora Geral do Detran – Ma, Larissa Abdalla, reuniu-se com o presidente do Sindauma e informou que não iria manter exames em municípios que não tem banca fixa, ou seja, haveria exames de direção apenas em são luis (sede) e em algumas Circunscrições Regionais de Transito (CIRETRAN), o que inviabilizará novamente todas as autoescolas que dependem das provas marcadas para que o aluno possa treinar. Vale ressaltar, que os alunos só se sentem a vontade para treinarem se estiverem com seu exame marcado, é natural que os mesmos queiram treinar próximo da data de seu exame.

“Eu não vou comprar álcool gel para disponibilizar para os funcionários do Detran, pois, o órgão é uma autarquia e tem muito dinheiro. A partir do momento que a banca examinadora vem realizar os exames práticos de direção, a responsabilidade de disponibilizar tais materiais é do órgão. A partir do momento que os alunos se apresentam para realizarem o exame prático, até o aluno está sob tutela do órgão também. Quem tem que se preocupar em conseguir álcool gel e outros materiais de combate ao corona vírus no dia do exame é o Detran. Já temos muitas despesas com as aulas práticas que estamos sendo obrigados a trocar os plásticos dos carros de 50 em 50 min (a cada troca de aluno) e agora me vem mais essa? Essa diretora não fez nada pela categoria nem escuta a gente e ainda usa nosso presidente para pedir dinheiro pra gente para que ela possa mandar uma banca? Isso nada mais é que uma chantagem e estamos calados e aceitando tudo de goela a baixo”. Comentou um proprietário de autoescola que não quis se identificar com medo de represálias 

Proprietários de Autoescolas, não andam satisfeitos com a gestão do presidente do sindicato Jeferson Campos (SINDAUMA), muito menos com a Diretora Geral Larissa Abdalla (PDT). Pois, ambos não encontram solução para nada, só burocratizam o setor. Pensam e emitem ações com base na burocracia e na falta de diálogo com a categoria e assim o tempo vai passando. Alguns proprietários de autoescolas ainda arriscam a afirmar que Larissa Abdalla está sendo a pior gestora que o órgão já teve ao longo de sua existência.

Os ânimos estão exaltados por todos os lados. A insatisfação dos segmentos citado no início da matéria é geral. Inclusive os despachantes já demonstraram sua indignação (REVEJA AQUI) com a forma de conduzir da diretora que mais parece uma “sargentona”, pois, segundo interlocutores bem posicionados, a mulher só abre a boca para mandar e desmandar e ai de quem se opor às suas ordens que ela atropela. Mais uma vez tentamos entrar em contato com o Detran para que tivéssemos mais informações a respeito dessa espécie de “chantagem”, porém, ninguém atendeu o telefone novamente.

 

 

AXIXÁ: Live de professora da resenha é um fracasso de audiência

Professora Lea “Resenha” (PCdoB)

Propagandeada exaustivamente pela própria organizadora em grupos de zapzap da região e nas suas páginas oficiais, a live da Profa. Lea Cristina (PCdoB) com o ex-sarneyzista e neo-dinista Gastão Vieira foi um fracasso!

Na região o comentário é que a “educadora” perdeu a credibilidade após ser flagrada em “resenha” – com bebida alcoólica – com seus alunos, muitos menores de idade. Sem nada a propor e sem credibilidade “Léa da Resenha” (como muitos já a chamam) já vê entrar “água no seu chopp” do natimorto projeto político de ser vereadora, lembrando que na eleição passada com estrutura de dar inveja a muitos candidatos a mesma “espocou a urna” com pífios 60 votos!

Nos bastidores do poder leonino, Léa da Resenha conseguiu expor ao ridículo o aliado da ex-prefeita Julia a quem se credita a expressiva votação do ex-sarneyzista na cidade de Axixá para deputado em eleições passadas.

Na íntegra do blog do Luis Carlos Junior 

 

Prorrogação do auxílio emergencial é unanimidade entre debatedores

O seminário virtual debateu a prorrogação do auxílio emergencial e a crise fiscal no Brasil

Representante do Ministério da Cidadania diz que é importante preservar o equilíbrio fiscal do país

Economistas e assistentes sociais que participaram de um seminário promovido pela Câmara dos Deputados, na última quarta-feira (10), defenderam a prorrogação, até o fim do ano, da renda emergencial destinada a amenizar os efeitos da crise decorrente da pandemia de Covid-19 entre os mais pobres no Brasil. A necessidade de prorrogação do benefício foi unanimidade entre os participantes do debate. A dúvida diz respeito ao valor que deverá ser pago, se os atuais R$ 600 ou se outra quantia.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já confirmou que vai estender o auxílio emergencial por mais dois meses, possivelmente no valor de R$ 300. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por sua vez, já disse que a medida deverá ser novamente analisada pelo Congresso Nacional. Da primeira vez, a renda foi aprovada pelos parlamentares e sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em abril, para vigorar por três meses.

Nesta quarta, Rodrigo Maia voltou a dizer que sabe das dificuldades do governo quanto ao assunto, mas acredita que o debate deve avançar. “Tem que avançar, mas nós temos que avançar baseados em formulações também em relação ao ponto de vista da capacidade do Estado brasileiro de financiar isso”.

A dúvida de Maia é se o Brasil tem condições de financiar a prorrogação e até a instituição de um programa permanente sem gerar perda de controle da dívida pública.

Renda mínima
A economista e pesquisadora do Peterson Institute for International Economics Monica de Bolle explicou que, prorrogando o programa até dezembro, serão adicionados quatro pontos percentuais de dívida pública, em um cenário que já é de ascensão da dívida pública. “Os seis meses [de prorrogação] são inquestionáveis. Como a gente calibra? A gente pode pensar num valor intermediário entre R$ 300 e R$ 600”, ponderou a economista.

Por outro lado, Monica de Bolle observou que o Brasil não tem condições de simplesmente tornar o auxílio permanente. Mas disse também que um programa de renda mínima teria capacidade de gerar mais arrecadação para estados e municípios, porque parte do investimento volta na forma de ICMS cobrado sobre o que é consumido, por exemplo.

“As pessoas que saíram do mercado de trabalho terão muita dificuldade de reinserção. A recuperação e a retomada do Brasil vai ser lenta, e essas pessoas vão continuar desassistidas caso a gente não tenha um programa de renda mínima”, defendeu a pesquisadora.

No que diz respeito a renda mínima, o ministro Paulo Guedes também já mencionou a possível criação do programa Renda Brasil, para substituir diversos programas sociais.

Redução
O assistente social e professor de práticas sociais Marcelo Reis Garcia, que também participou do seminário desta quarta, discordou de uma possível redução no valor do benefício emergencial. “Diminuir para 300 reais é um sacrifício para a população pobre desempregada. Neste momento, precisamos de um programa que garanta sobrevivência e esperança nas pessoas. Tirar esse pouco é absurdo. É não conhecer a vida diária da pobreza brasileira”, disse.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados: “Tem que avançar, mas nós temos que avançar baseados em formulações e também em relação ao ponto de vista da capacidade do Estado brasileiro de financiar isso.”

O secretário-executivo adjunto do Ministério da Cidadania, Martim Cavalcanti declarou que o governo se preocupa em ajudar as pessoas, mas está atento à questão fiscal. “A gente tem que manter um atendimento, a gente tem que ser fraterno, atender aos vulneráveis, mas sempre lembrando que os mais afetados por um desequilíbrio fiscal são exatamente os mais vulneráveis”.

Discordando de Cavalcanti, a assistente social e especialista em gestão de políticas públicas Paola Carvalho acredita que a renda é um direito de cidadania. “O estado mínimo que este governo defende há muito tempo é exatamente para quem? Não me parece que o TCU e os órgãos de controle têm os mesmos critérios quando a liberação é feita para os grandes bancos. Me parece que aperta o garrote sempre que é para as populações mais pobres”, criticou.

Contribuição emergencial
A sugestão do sociólogo Rogério Barbosa, pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole, é que se crie uma contribuição social emergencial sobre altas rendas, superiores a 15 salários mínimos. Seria complementar ao Imposto de Renda, sem ser permanente.

“É viável politicamente . A gente poderia estabelecer uma alíquota de 10% para rendas de 15 a 40 salários mínimos, 15% para 40 a 80 salários mínimos e 20% para 80 salários mínimos ou mais. Isso permitiria arrecadar emergencialmente R$ 142 bilhões. A gente coloca a conta sobre aqueles que estão perdendo menos”, defendeu.

Demora
Para Tereza Campello, que foi ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no governo de Dilma Rousseff, o Brasil demorou a tomar decisões em todos os aspectos da crise.

“O Brasil tem 40 mil famílias que enterraram seus mortos. É desse jeito que a gente tem que olhar o auxílio emergencial. O governo podia ter agido. A gente sabia que essa crise ia nos alcançar. O governo não precisava esperar, em abril, o Congresso tomar uma atitude e dizer ‘governo, pague o auxílio emergencial’”.

A renda emergencial, disse ainda a ex-ministra, é um recurso para garantir que a população possa ficar em casa, sem precisar sair para a rua para trabalhar, com risco de contaminação.

“É uma renda que as pessoas estão investido em comida. Não estão comprando roupa, não estão guardando. Está indo para a segurança alimentar, comprando comida que é produzida no Brasil.”

Assistência social
Para Marcelo Reis Garcia, o atual governo tem promovido o esvaziamento da assistência social no País. Ele também criticou a utilização de aplicativo bancário na concessão do auxílio de R$ 600. “A correria do aplicativo bancário deu no que deu porque se esvaziou o trabalho da assistência social. Se a gente achar que aplicativo resolve problema social, a gente está no caminho erradíssimo neste país”, afirmou.

Segundo Martim Cavalcanti, o canal digital foi utilizado porque o governo precisava acessar os informais que não estavam no Cadastro Único. Ele assumiu que ocorreram erros, em razão de o sistema ter sido implantado rapidamente, com o objetivo de chegar logo às pessoas. “Em menos de 60 dias, já analisamos mais de 120 milhões de CPFs. Mais de 60 milhões de pessoas recebendo o auxílio emergencial”, listou.

O governo, disse ainda Cavalcanti, está evoluindo para um canal presencial, inclusive para que os conselhos de assistência social (Cras), como demandado por Garcia, façam o serviço. “Fizemos um contrato com os Correios para que as pessoas que não têm acesso à internet possam se cadastrar por outros meios”, disse também o secretário do Ministério da Cidadania.

Os outros participantes do seminário criticaram o governo por não conhecer o número de trabalhadores informais antes da atual crise. “O governo se surpreendeu com o número de pessoas em vulnerabilidade e invisíveis. Para quem essa população é invisível e até quando será?”, questionou, por exemplo, Paola Carvalho.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Roberto Seabra

 

 

Corpus Christi: Fred Campos parabeniza Paróquia Nossa Senhora da Luz em Paço do Lumiar

Fred esteve nesta manhã na Paróquia Nossa Senhora da Luz…

O empresário e advogado Fred Campos esteve nesta quinta-feira (11) na Paróquia Nossa Senhora da Luz, no Centro de Paço do Lumiar, onde participou – respeitando as medidas sanitárias – da solenidade de Corpus Christi.

Pela primeira vez em ao menos um século, as celebrações em todo o país, uma das principais do calendário religioso católico, são feitas sem a tradicional procissão sobre os tapetes coloridos nas ruas. Devido à pandemia, as festividades são realizadas com pouco público, cercada de cuidados para evitar o novo coronavírus.

“Parabéns a todas as vinte comunidades da Paroquia Nossa Senhora da Luz pela linda solenidade de Corpus Christi. Agradeço ao convite do Coordenador de Pastoral Aércio Neves e ao Padre João Rezende pela benção e acolhida. Que Deus abençoe a todos.” Disse Fred ao visitar a Igreja.

Entenda o que é o Corpus Christi

A propósito, Corpus Christi é uma expressão em latim que significa Corpo de Cristo. A celebração foi instituída em 1264 pelo papa Urbano IV e simboliza um dos princípios mais importantes do catolicismo – o sacramento da eucaristia, em que a hóstia consagrada, com a presença do corpo e sangue de Cristo, é dada em comunhão aos fiéis. No Brasil e em Portugal, a tradição popular consagrou o hábito de forrar as ruas com tapetes de materiais como pétalas de flores, borra de café, serragem e outros materiais, desenhando símbolos cristãos e figuras bíblicas, para a passagem da procissão.

Na íntegra do Blog Domingos Costa 

DETRAN MA: Despachantes denunciam que empresa foi contratada sem licitação para fazer vistoria eletrônica com valor acima de 300% do que é praticado

O Presidente do sindicato dos despachantes do Estado do Maranhão, faz grave denúncia contra o Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-MA), Carlos, afirma que o órgão contratou uma empresa de nome VISUAL que  se encontra instalada dentro do detran, fazendo os serviços de despachante, sendo que um serviço cobrado pelos despachantes para fazer uma simples vistoria eletrônica custa R$ 30,00 (trinta reais), para o usuário do serviço, enquanto que a empresa contratada pelo órgão está cobrando  R$ 115,00 (cento e quinze reais).

Sabemos que nesta época de pandemia, o setor de autoescola, bem como clínicas médicas, emplacadoras e despachantes, foram os primeiros a pararem suas atividades, pois, trabalham de acordo com o funcionamento do DETRAN-MA. Com os vários decretos de isolamento social emitidos pelo governador Flávio Dino (PCdoB), inclusive de Lockdown na grande ilha, impossibilitou todos esses profissionais a trabalharem, fazendo com que várias destas empresas deixassem de existir.

Não houve até o momento nada que viesse a beneficiar tais classes, ou seja, só imposição. Sabemos da gravidade da situação com relação ao COVID-19, porém, os gestores do órgão estadual também conhecem a realidade desses segmentos e têm a ampla certeza que tais medidas de paralisação de 100% das atividades impactaria diretamente na continuação da atividade, pois, muitos já faliram. Outros segmentos, funcionaram de forma parcial, conseguiram cortar na carne e estão aí sobrevivendo. Nós, sofremos “Lockdown” desde o primeiro decreto do governador”.  Comentou Gilcilene despachante.

O que mais está incomodando é o fato do órgão contratar sem licitação uma empresa para atuar no segmento de despachantes, praticando valores absurdos para o usuário e ainda tirar um serviço do setor de despachante (vistoria eletrônica).

Larissa Abdalla PDT) Diretora Geral do Detran-MA.

O Presidente do Sindicato dos Despachantes, ainda faz um apelo para que a Diretora do Órgão, Larissa Abdalla (PDT), possa marcar uma reunião urgente para que a categoria seja ouvida, pois, as coisas acontecem no DETRAN sem que haja nenhum tipo de conversação com a categoria. Esse tipo de queixa não parte apenas de despachantes, é geral. Já é comum a referida diretora não fazer reuniões com a categoria e tomar decisões unilaterais. Muito competente, articulada e sempre com a resposta na ponta da língua, a Diretora pensa que vai conseguir levar tudo na garganta sem ouvir quem está na ponta da lança, e isso está gerando desconforto em todos os segmentos que trabalham junto ao departamento.

Tentamos entrar em contato com a direção do Departamento Estadual de Trânsito do Estado do Maranhão (DETRAN-MA), para solicitarmos mais informações a respeito do caso, porém, ninguém atendeu o telefone.

Com a Palavra, A diretora do Órgão Larissa Abdalla (PDT), caso queira se pronunciar a respeito. Contudo, a população solicita ao Ministério Público que tome as devidas providências para apurar a denúncia.