IGUAÍBA EM PAÇO DO LUMIAR – MA, PEDE SOCORRO DIANTE DE TANTOS DESCASOS

Essa é a triste realidade de quem mora no Iguaíba em Paço do Lumiar – MA

O povoado de Iguaíba em Paço do Lumiar – MA, foi criado a partir do desmembramento do município de São José de Ribamar (MA), isso mesmo, em meados dos anos 50 Iguaíba pertencia ao município de SJ de Ribamar.

Com a emancipação de Paço do Lumiar, em 1961, começou-se a se desenhar um município grande, porém apelidado de cidade dormitório, pois, muitos de seus habitantes trabalhavam em São Luís – MA e apenas dormiam em Paço, entretanto, a emancipação veio a calhar e o município figura hoje, a 7ª (sétima) posição do ranking populacional com pouco mais de 120.000 (cento e vinte mil) habitantes, segundo o IBGE, dados de 2019.

Contudo, apesar do crescimento populacional e dos grandes avanços no que diz respeito a economia local, Paço vem sofrendo o maior abandono da história com uma gestão formada por forasteiros, com salários que em alguns casos superam os vencimentos da própria prefeita em exercício, Paula da Pindoba (PCdoB) e do prefeito licenciado Domingos Dutra (PCdoB).

Iguaíba, atualmente parece um braço do mar, rodeado de água e muitas pedras. São tantos buracos que para confeccionar a matéria foi preciso gravar o vídeo pelo ar, através de drones. A prefeiturável, Paula da Pindoba, que recebeu no colo a gestão municipal após o afastamento do prefeito Domingos Dutra (PCdoB), devido a complicações de saúde, administra o município sem nenhum tino politico e muito menos sem preparo para dirigir uma gestão municipal. É triste visualizar os povoados do município se afogarem no descaso e ainda visualizar alguns defendendo o indefensável.

Mais triste ainda é visualizar vários contratos sendo firmados sem licitação por conta do estado de calamidade publica que o município decretou por conta do COVID-19, isso só afrouxa os galanteadores e surrupiadores do dinheiro público que tentam a todo custo sangrar mais ainda a gestão.

A exemplo de tantos desmandos, só temos a orar e pedir ajuda aos Céus, no sentido do município sobreviver a esses decretos municipais que abrem precedentes para contratações sem licitação e o que é pior, sem transparência.

Viva Paço do Lumiar – MA, Viva Iguaiba!!!

VAZA ÁUDIO DO VEREADOR MARINHO DISPARANDO CONTRA O PARLAMENTO MUNICIPAL DE PAÇO DO LUMIAR-MA

Ouça o áudio na integra abaixo:

Não dá pra entender os vereadores de Paço do Lumiar-MA, pois, tiveram quase 4 anos para trabalharem pelo povo e nada fizeram, quer dizer, fizeram sim, aprovaram vários aumentos de impostos como (ISS, Alvará, IPTU…). É lamentável a postura da maioria destes parlamentares que não se preocupam com a celeridade de projetos que beneficiam apenas o executivo, não “desconfiam” de nada, apenas contribuem para a rapidez da tramitação de tais projetos que só incitam a ira do povo luminense.

Em seu áudio de quase seis minutos obtido com exclusividade, vereador afirma: Estamos nos acovardando, fazemos tudo, estamos em postos de gasolina, estamos em supermercados… e sugere que a sessão plenária ocorra de forma presencial e ainda dispara: “Somos um bando de pé rapado querendo ser melhor que todo mundo… a nossa câmara tá se omitindo…”. disse Marinho do Paço.

Em meio a toda essa pandemia, é o momento certo para praticarmos o ISOLAMENTO SOCIAL, Entretanto, temos um vereador, ex-presidente da câmara municipal, dando parecer contra as medidas de segurança sanitária e ainda tenta de alguma forma intimidar os colegas de parlamento com o possível vazamento do respectivo áudio.

Seria nobre a atitude do Vereador Marinho do Paço (PROS), se não estivéssemos passando por essa situação aonde tal vírus (COVID-19) se encontra alastrando e fazendo vítimas,  inclusive vários luminenses já perderam a vida por conta do corona vírus. A Câmara Municipal de Paço do Lumiar – MA, assim como qualquer uma das outras espalhadas pelo Brasil, não é uma casa para flertar com prefeitos e secretários no sentido de angariar benesses. Atualmente, a maioria dessas casas, tão chamada pelos vereadores de “A CASA DO POVO”, está perdendo sua essência e seu significado, com tantos projetos sem “era nem beira” ou simplesmente servindo de “puxadinho do executivo”.