PAÇO DO LUMIAR: Na bronca, Tutores e Cuidadores vão pra cima da gestão para reivindicar seus direitos

Profissionais da Educação em manifestação

Na manhã desta terça-feira (26), profissionais de educação da rede municipal de Paço do Lumiar ocupantes dos cargos de Tutores e Cuidadores, estiveram mais uma vez na SEMED cobrando melhorias e a valorização para essas categorias. Esses profissionais tentaram acordos com outras secretárias que estiveram á frente da Secretaria de Educação e não obtiveram retorno.

As categorias trabalham 8(oito) horas diárias e (40) horas semanais, com um salário congelado a mais de três anos no valor bruto de 1.483,85, com os descontos esses profissionais recebem apenas *1.320,0* por mês.

O estatuto de regime jurídico de 21 de outubro de 1993, em vigência prevê em seu *ARTIGO 190* o seguinte :
_“ A Jornada de trabalho dos servidores é de 30 ( trinta) horas semanais, devendo os horários ser definido em regulamento.” 

E a *Lei municipal N° 281/2002* de 12 de dezembro de 2002. Prevê em seu *ARTIGO 41* , o seguinte :
“ Os ocupantes dos cargos integrantes dos grupos ocupacionais de nível superior, Técnico nível médio, cumprirão jornada de trabalho de 6 (seis) horas diárias e 30 (trinta) horas semanais, salvo negociação coletiva.”

Relato de uma servidora da categoria:

“É inadmissível que profissionais com grande relevância como nós, sejamos tratados e desvalorizados desta forma. Somos nós quem garantimos uma educação inclusiva nas escolas, permanecemos com os alunos dentro de sala de aula durante todo o período de aula.
Garantimos a segurança física, acessibilidade, ajudamos em sua alimentação, locomoção e idas ao banheiro. E só temos autorização para deixar a escola, após entregar esses alunos nas mãos de seus pais ou responsáveis.
Hoje como a reformulação dos cargos feito pelo setor do AEE (ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO ), passamos a ser chamados de Acompanhantes Especializados e nos foi atribuída mais uma função: Sentar com os professores para planejar atividades especializadas para os alunos. Sendo que muitos de nós já faz isso sem a ajuda dos professores.
E tudo isso, pra no final do mês recebermos um salário de *R$ 1.320,00*. Um verdadeiro absurdo! De 10 tutores e Cuidadores chamados pelo seletivo apenas 3 assumem o cargo quando veem a jornada de trabalho extremamente exaustiva e salário deplorável.
Essa é a resposta pra grande escassez de profissionais destas categorias e grande demanda de alunos alvos do acompanhamento especializado. E isso acarreta em mais um grande problema pra nós, a sobrecarga de alunos. Quando no máximo podemos ficar com 2 alunos da mesma deficiência, acabamos ficando com 4,5 e até 8 alunos quando a escola tem uma demanda muito grande . Não acredito que seja dessa forma que a Prefeita Paula e a secretária Monique querem garantir uma Educação Inclusiva.

*QUEREMOS A VALORIZAÇÃO DESSAS CATEGORIAS JÁ!”

Deixe uma resposta