PAÇO DO LUMIAR: Inaldo Pereira (PSDB) leiloa partido, desagrada direção estadual e está fora das eleições 2020

Senador Roberto Rocha (PSDB) e Inaldo Pereira, parceria que não deu certo!

Inaldo Pereira (PSDB), não irá disputar as eleições ao executivo em Paço do Lumiar-MA este ano, pois, suas escolhas ao longo da sua pré-campanha não agradaram a direção estadual tucana. Senão vejamos, todos sabem da ligação do Senador Roberto Rocha (PSDB) com o Presidente Jair Messias Bolsonaro, sabem também que RR não se cheira com Flávio Dino (PCdoB) e na ocasião Inaldo Pereira havia decidido não disputar eleição e apoiar a Prefeita em Exercício Paula da Pindoba (PCdoB), algo que a direção estadual do PSDB jamais aceitaria devido o desentendimento ideológico que existe entre o Presidente Bolsonaro e o Governador Flavio Dino.

Contudo, Inaldo Pereira procurou Roberto Rocha (PSDB) para informar que não sairia candidato e que pretendia se aliar ao PCdoB em uma composição aonde sairia candidato a vice prefeito, uma vez que seu nome não decolou nas pesquisas de opinião pública. Porém, nos bastidores, Inaldo Pereira vinha leiloando a sigla partidária, uma espécie de quem der mais leva o partido e seu apoio, entretanto, suas andanças chegaram aos ouvidos do senador que não ficou nada satisfeito. Contrariado, o senador Roberto Rocha foi enfático e disse que iria ajudar Inaldo Pereira, que inclusive seria destinado a ele uma fração do fundo partidário, para que o mesmo pudesse concorrer as eleições ao cargo majoritário e mesmo assim, Inaldo Pereira declinou.

Tudo indica que o mesmo (Pereira) já havia negociado o partido com a prefeita em exercício Paula Pindoba (PCdoB) sem o consentimento do senador da república o que deixou uma certa sequela entre ambos, “saia justa”no jargão popular. Vale ressaltar, que o projeto do PSDB segundo Roberto Rocha, seria lança-lo cabeça de chapa e dar visibilidade ao partido, algo que o Inaldo Pereira inicialmente teria concordado e no meio do caminho desistiu e tentou fazer as coisas ao seu bel prazer sem comunicar a direção estadual dos seus planos, culminando na perda da direção municipal.

Não conformado e com o tom peculiar e autêntico de Inaldo Pereira, o mesmo apontou o dedo para o senador e disse: “Vou pegar meu partido de volta nem que eu entre na justiça”, algo que elevou os ânimos do senador ainda mais, ou seja, projeto e articulação política de Inaldo foram por água a baixo e o eleitorado luminense não irá contar com essa alternativa para votar.

Seguimos informando…

Deixe uma resposta