PAÇO DO LUMIAR: Contratos de R$ 1,8 milhões com empresa alvo da Polícia Federal podem levar Paula da Pindoba para cadeia

Empresa de fachada alvo da “Operação Falsa Esperança” possui diversos contratos com a gestão da prefeita em exercício de Paço do Lumiar.

Empresa é sediada na Avenida 13, nº 28, Quadra 126, Maiobão.

Empresa é sediada na Avenida 13, nº 28, Quadra 126, Maiobão.

A vez da prefeita em exercício de Paço do Lumiar, Paula da Pindoba, alcançar a Penitenciária de Pedrinhas não está muito distante. É chegada a hora! Nesta quarta-feira (05), por exemplo, a Polícia Federal deflagrou a Operação Falsa Esperança, com apoio da CGU (Controladoria Geral da União) e por muito pouco não amanheceu na porta da prefeitura luminense.

A ação desarticulou a empresa J J da Silva & Santos LTDA, mais conhecida como Ecosolar – Comercio Projetos e Servicos, registrada na Avenida 13, nº 28, Quadra 126, Maiobão. A “firma” possui contratos milionários com a gestão da prefeita Paula.

O Diário Oficial do Município de Paço do Lumiar publicou no dia 31 de junho de 2020, um contrato de R$ 1.436.139,60 (um milhão quatrocentos e trinta e seis mil cento e trinta e nove reais e sessenta centavos), valor esse relativo a licitação na modalidade Pregão Presencial nº 002/2020, na qual a gestão Paula, por meio da Secretaria Municipal de Articulação Governamental, contrata por 12 meses a empresa alvo da PF para prestação de serviços de manutenção preventiva e corretiva, em aparelhos de ar-condicionado tipo split.

Além desse contrato milionário, em outros oitos contratos com a mesma finalidade, o valor chega a R$ 370.675, 24 (trezenos e setenta mil seiscentos e setenta e cinco reais e vinte e quatro centavos).

Veja os valores por secretaria: com a Administração e Finanças (R$ 54.791,40), Direitos Humanos (R$ 5.433,96), Fazenda (R$ 26.089,44), Infraestrutura (R$ 5.686,92), Mobilidade Urbana (R$ 11.252,40), Cultura Esporte e Lazer (R$ 9.316,20), Meio Ambiente (R$ 7.338,72) e Agricultura (R$ 7.365,48).

No total, os contratos da empresa com Paço do Lumiar alcançam R$ 1.806.814,84 (um milhão oitocentos e seis mil oitocentos e quatorze reais e oitenta e quatro centavos).

– Operação Operação Falsa Esperança

J J da Silva & Santos LTDA, mais conhecida como Ecosolar – Comercio Projetos e Servicos, foi alvo da PF no bojo da “Operação Falsa Esperança”.

A J J da Silva & Santos LTDA alvo da Polícia Federal nesta manhã também vendeu – pelo menos no papel – respiradores e EPIs para o combate da pandemia da Covid-19 a três prefeituras. Acontece que, segundo a PF, a empresa, registrada em Paço do Lumiar não possui capacidade para atuar no ramo médico hospitalar.

Durante a investigação, foram identificados superfaturamento de equipamentos de proteção individuais (EPI’s) e simulação na compra de respiradores pulmonares, que apesar do pagamento antecipado pelas prefeituras, nunca foram efetivamente entregues.

Ainda de acordo com a PF, a empresa não tinha nenhum empregado e atuava com a comercialização de acessórios para instalação de aparelhos de ar-condicionado e de energia solar.

A Ecosolar tinha um total de 69 atividades secundárias, que variavam desde a confecção de vestuário, segurança privada e até produção musical.

A Operação Falsa Esperança cumprindo 4 Mandados de Prisão Temporária, e 13 Mandados de Busca e Apreensão, além do sequestro de bens e bloqueio de contas dos investigados, tendo as ordens judiciais sido determinadas pela 1ª Vara Federal de São Luís.

A empresa está registrada em nome de Josimiel Jorge da Silva e Neusa Maria Santos da Silva Silva.

CONFIRA OS CONTRATOS DA EMPRESA J.J DA SILVA & SILVA COM A PREFEITURA DE PAÇO DO LUMIAR AQUIAQUI e AQUI.

Na íntegra por Domingos Costa

Deixe uma resposta