Maranhão recebe 600 mil testes rápidos contra covid-19

Ministro da Saúde anunciou envio de mais 300 mil doses de imunizantes

A capital do Maranhão, São Luís, e as cidades vizinhas receberão cerca de 300 mil doses a mais de vacinas contra o novo coronavírus (covid-19). O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ao desembarcar em São Luís, na tarde deste domingo (23). O ministro embarcou para a cidade para acompanhar o envio 600 mil de testes rápidos para identificar possíveis casos da variante indiana de covid-19 na cidade de São Luís.

“Ontem eu conversei com o prefeito Eduardo e ele fez um pleito muito justo que era ampliar a cobertura de vacinas na capital e cidades da ilha e isso foi acatado pelo Programa Nacional de Imunização (PNI)”, disse Queiroga.

Serão enviados imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca. O ministro disse que o aumento será de 5% em relação ao montante já previsto. Essas doses serão distribuídas às cidades de São Luís, Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar. O ministro não adiantou quando será feita a entrega dos imunizantes.

Queiroga foi recebido no aeroporto de São Luís, Marechal Hugo da Cunha Machado, pelo prefeito da capital, Eduardo Braide e pelo secretário Municipal de Saúde, Joel Nunes e pelo secretário Estadual de Saúde e presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula.

O ministro também falou sobre a entrega dos kits de testagem, que serão repassados para a secretárias municipal e estadual de Saúde. O envio dos kits é uma das medidas de contenção da variante do novo coronavírus originária da Índia, já que a capital maranhense registrou um caso de uma pessoa infectada com essa variante nesta semana.

“Teremos 5% a mais de vacinas, isso soma aproximadamente 300 mil doses nesse primeiro momento. Além disso, o Ministério da Saúde vai entregar aos secretários 600 mil unidades do teste rápido para que consigamos diagnosticar esses casos e, eventualmente, identificar essa variante indiana”, afirmou, Marcelo Queiroga em suas redes sociais.

A presença da nova cepa, a B.1.617.2, foi confirmada no estado na quinta-feira (20), quando seis casos foram detectados entre 24 tripulantes do navio MV Shandong Da Zhi, que veio da China e está em isolamento no Maranhão.

Seis pessoas a bordo do navio testaram positivo

Seis pessoas a bordo do navio testaram positivo – Min. da Saúde

O paciente internado em São Luís infectado com a variante indiana do novo coronavírus, chamada de variante B.1.617.2, apresentou piora e precisou ser intubado.

“A SES comunica, ainda, que os 23 tripulantes embarcados no navio estão assintomáticos e seguem em quarentena. Quanto ao único tripulante internado em Unidade de Terapia Intensiva no hospital da rede privada, em São Luís, o último boletim confirma que permanece com quadro clínico grave”.

Além disso, o ministro disse que já foi implementada a vacinação de todos os portuários e aeroportuários do Brasil. O ministro disse ainda que o kits ajudarão a monitorar a possibilidade de transmissão comunitária da variante indiana do novo coronavírus.

“Todos estamos atentos em relação à variante indiana para que ela não tenha uma transmissão comunitária”, disse Queiroga.

Edição: Claudia Felczak / Moreira Neto

Deixe uma resposta