EM REDE SOCIAL, BOLSONARO FALA DE LOCKDOWN NO MARANHÃO

Bolsonaro (sem partido), Flavio Dino (PCdoB)

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais, na manhã do último domingo (10), um vídeo de pouco mais de um minuto que mostra a abordagem de um policial militar do Maranhão dentro de um ônibus, em que ele exige declaração de trabalho essencial para que os passageiros possam prosseguir viagem. A data da gravação do vídeo não está especificada.

“‘Documento e declaração de que vai trabalhar'”… Se não tem desce. Assim o povo está sendo tratado e governador pelo PCdoB/MA e situações semelhantes em mais estados. O chefe de família deve ficar em casa passando fome com sua família. Milhões já sentem como é viver na Venezuela”, publicou o presidente em seu Twitter, na postagem em que compartilhou o vídeo.

A Justiça do Maranhão determinou, no último dia 30 de abril , o bloqueio máximo (lockdown) das atividades nas cidades de São Luis, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar, em função da pandemia do novo coronavírus. Pela decisão, todas as atividades não essenciais à manutenção da vida e da saúde passaram a ser proibidas por dez dias, entre 5 e 15 de maio.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, publicou tuíte em resposta à postagem do presidente. “Bolsonaro inicia o domingo me agredindo e tentando sabotar medidas sanitárias determinadas pelo Judiciário e executadas pelo governo. E finge estar preocupado com o desemprego. Deveria então fazer algo de útil e não ficar passeando de jet ski para ‘comemorar’ 10.000 mortos”, postou no Twitter.

Governador do Maranhão, vem promovendo atos contínuos de isolamento social, através de decretos que se estendem há meses, provocando o declínio na economia estadual e contribuindo com o desemprego e a fome no estado. A “briga pessoal” do governar maranhense contra o Presidente Bolsonaro, está mais evidente que nunca, a corrida presidencial de 2022, cargo almejado pelo governador comunista que tenta de qualquer modo ganhar evidência a nível nacional, porém, ainda tem outros futuros presidenciáveis que atrapalham seus planos, nada mas nada menos que os governadores do RJ e SP, Wilson Witzel e João Dória, respectivamente, pois, os referidos citados também sonham com o planalto.

Fonte: EBC
Edição: Kleber Sampaio / Moreira Neto

 

Deixe uma resposta