Deputados são eleitos prefeitos de quatro capitais: Recife, Belém, São Luís e Maceió

Rovena Rosa/Agência Brasil
Eleitora se dirige para cabina de votação
Seções eleitorais contaram com medidas preventivas contra a Covid-19

No domingo, deputados foram eleitos para as prefeituras de quatro capitais: João H. Campos (PSB), no Recife (PE); Edmilson Rodrigues (Psol), em Belém (PA); Eduardo Braide (Podemos), em São Luís (MA); e JHC (PSB), em Maceió (AL). Outros três deputados disputavam prefeituras em capitais, mas acabaram em segundo lugar: Marília Arraes (PT), no Recife (PE); Capitão Wagner (Pros), em Fortaleza (CE), e Ottaci Nascimento (Solidariedade), em Boa Vista (RR). Ainda assim, esta foi uma das eleições municipais mais bem-sucedidas para deputados na última década.

Contando com os resultados do primeiro e segundo turno, no total oito deputados foram eleitos prefeitos e três vice-prefeitos. O resultado é inferior ao da eleição passada, quando 15 deputados se elegeram prefeitos e quatro vice-prefeitos. No entanto, em 2016, apenas um deputado foi eleito em uma capital: Nelson Marquezan Jr (PSDB), em Porto Alegre.

O desempenho de parlamentares neste ano nas capitais só se compara ao de 2012, quando seis deputados se elegeram para prefeituras de Belém, Boa Vista, Maceió, Porto Velho, Salvador e São Luís. Já em 2008, nenhum deputado ganhou o cargo de prefeito em uma capital.

Outras cidades que elegeram deputados para prefeito foram:
Margarida Salomão (PT) – Juiz de Fora (MG)
Sergio Vidigal (PDT) – Serra (ES)
Alexandre Serfiotis (PSD) – Porto Real (RJ)
Roberto Pessoa (PSDB) – Maracanaú (CE)

Foram eleitos vice-prefeitos:
Deuzinho Filho (Republicanos) – Caucaia (CE)
Paulo Marinho Jr. (PL) – Caxias (MA)
Juninho do Pneu (DEM) – Nova Iguaçu (RJ)

Deuzinho Filho era suplente, assumiu o mandato de deputado em 2 de julho e afastou-se, em 30 de outubro, antes do primeiro turno das eleições.

Outro deputado candidato, Wladimir Garotinho (PSD), conquistou 52,4% dos votos para prefeito no segundo turno em Campos dos Goytacazes (RJ). No entanto, ele ainda não é considerado eleito porque sua candidatura foi impugnada e está em julgamento na Justiça Eleitoral.

Nestas eleições, 66 deputados concorreram a cargos de prefeito ou vice-prefeito em 43 cidades, sendo que 40 deles disputavam vagas em capitais. O número é inferior à eleição de 2016, quando 80 deputados se lançaram candidatos em 57 cidades.

Reportagem- Francisco Brandão
Edição – Wilson Silveira / Moreira Neto

Deixe uma resposta