PAÇO DO LUMIAR: Partidos ligados a de Fred Campos (PL), vai fazer a maior quantidade de vereadores no município

Pré-candidato a prefeito de Paço do Lumiar, Fred Campos (PL)

Bem articulado e com uma base sólida de pré-candidatos a vereador no município, o partido liberal (PL), ligado a Fred Campos, poderá contar com o maior número de vagas para o parlamento municipal, pois, com o partido cheio, 29 pré-candidatos, sendo que a maioria, já saiu candidato nas eleições municipais de 2016 e foram bem votados, com uma média de 600 votos. Acredita-se, que com a composição, atingirão o quociente eleitoral para fazer 5 (cinco vereadores) somente no PL. Serão possivelmente, 4 novos vereadores e 1 que será reconduzido.

Estivemos olhando os nomes dos candidatos e está havendo uma disputa de igual para igual. O grupo está coeso e todos com empolgação, tanto pela disputa e também por estarem fazendo parte do maior grupo político de Paço do Lumiar – MA. O PL é um partido que tem ocupado muitos espaços em todo o Estado do Maranhão e na grande Ilha a participação do partido é efetiva. Há quem aposte que o PL feche os majoritários da grande Ilha, Eudes no município de Raposa, Julinho em São José de Ribamar, Fred Campos em Paço do Lumiar. Já a esposa do deputado Josimar de Maranhãozinho, Detinha, ainda não despontou no município de São Luís, porém, há grandes possibilidades de fechar com um nome forte para que consigam se firmar com vitória nos 4 municípios da grande ilha em torno do PL.

No caso de Paço do Lumiar, aonde o nome que se encontra em maior evidência é o de Fred Campos (PL), que é aliado e amigo dos deputados Josimar de Maranhãzinho (PL), Helio Soares (PL) e outros... Temos que atentar para a quantidade de pré-candidatos que estão no partido (29), e para a questão dos votos de legenda.

Arrisco em afirmar que o PL de Paço do Lumiar, tem fortes chances de fazer o prefeito e mais 5 candidatos a vereador, será em suma, o partido que mais irá fazer vereadores em uma composição sem coligação no município, pois, não existe mais coligação. Então vamos aos nomes dos possíveis vereadores que tem chances reais de alcançarem o mandato neste partido:

Ver. Jorge Brito (PL) “Reeleição”

1 – Jorge Brito (PL) “Reeleição”, nome certo para voltar; aí ficam na briga pelas outras quatro vagas seis nomes abaixo:

 

1 – Rafael Neves (PL) “Novato”

2 – Mary do Mojó (PL) “Novato”

3 – Acrisio Botão (PL) “Novato”

4 – Éder Alencar (PL) “Novato”

5 – Bianca Mendes (PL) “Novata”

6 – Dr. Fabricio (PL) “Novato)

Admitimos que devido a maioria desses candidatos tenham sido muito bem votados nas eleições de 2016, apenas Bianca Mendes e Dr. Fabrício não foram testados e são uma incógnita, porém, esses dois últimos estão com uma movimentação muito boa no município. Acreditamos também que irão aumentar a quantidade de votos. Vale ressaltar, que essa eleição de novembro de 2020 irá contar bastante os votos de legenda para que disputa no partido do majoritário, pois, muitas atividades de campanha não serão permitidas o que fará com que o candidato a prefeito fique em maior evidencia com relação aos candidatos a vereadores que ficarão mais apagados  e a solução para essa discrepância é a internet, cito, redes sociais e muita caminhada de casa em casa.

Contudo, Fred Campos não conta apenas com o PL, ainda há outros quatro partidos partidos que estão alinhados ao projeto, são eles: PATRIOTA, AVANTE, PRB E PSD, todos esses quatro partidos estão lotados de pré-candidatos e a projeção é que se façam 2 vereadores no PATRIOTA, 3 no AVANTE, 2 no PRB, e mais 2 no PSD. Iremos abordar cada partido no decorrer da semana para trazer a luz aos nossos leitores dos possíveis eleitos sob nossa ótica, bem particular. Portanto, das 19 vagas de vereadores existentes no parlamento municipal de Paço do Lumiar-MA, 14 vagas possivelmente serão preenchidas pelos possíveis candidatos a vereador que compõe a base do pré-candidato a Prefeito Fred Campos(PL).

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: Projeto obriga Receita a divulgar folha de pagamento de órgãos públicos

Publicação deverá ocorrer em até 30 dias após o recebimento das informações pela Receita

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Reunião Ordinária para discussão e votação do parecer do relator, dep. Samuel Moreira (PSDB/SP). Dep. Delegado Marcelo Freitas (PSL - MG)

Delegado Marcelo Freitas: “objetivo é proporcionar maior transparência e fiscalização dos gastos de recursos públicos”

O Projeto de Lei 3867/20 estabelece que a Secretaria da Receita Federal publique, em sua página na internet, informações relativas à contabilidade e às folhas de pagamentos dos órgãos da administração direta, das autarquias, das fundações e das empresas públicas da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.

Esta publicação deverá ocorrer em até 30 dias após o recebimento das informações pela Receita. Os órgãos listados já são obrigados a informar dados relativos ao ano anterior até 30 de abril de cada ano.

A proposta foi apresentada pelo deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) e tramita na Câmara dos Deputados. O projeto acrescenta a medida à Lei Orgânica da Seguridade Social.

Freitas explica que o objetivo é proporcionar maior transparência e fiscalização dos gastos de recursos públicos, permitindo que a população tenha acesso aos dados. “Funcionários ‘fantasmas’, servidores que deveriam prestar serviços à administração pública, mas que trabalham para particulares mesmo sendo remunerados pelos cofres públicos, seriam mais facilmente detectáveis se houvesse uma ampla divulgação dos gastos”, exemplifica.

Ainda segundo o deputado, a medida permitiria ao segurado obrigatório do Regime Geral da Previdência Social acompanhar a regularidade da informação das suas remunerações, evitando prejuízos quando do requerimento e concessão de benefício previdenciário.

Delegado Marcelo Freitas lembra também que o Superior Tribunal de Justiça (STF) já pacificou que a divulgação oficial da remuneração de servidores públicos na internet é legítima.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Rachel LIbrelon

 

PAÇO DO LUMIAR: MDB perde lideranças, fica sem candidatos para as eleições de 2020 e ventos obscuros pairam no ar

Gilberto Aroso (MDB), Ver. Carmem Aroso (PSB) e Ver. Wellington Sousa (PSB)

O Partido MDB de Paço do Lumiar, esvaziou-se e não tem pré-candidato a vereador para disputar as eleições municipais. O fato ocorreu por conta do próprio pré-candidato a Prefeito Gilberto Aroso (MDB), pois, muito antes da pré-campanha havia informado aos seus companheiros de partido que não sairia candidato e que estava em projeto de apoiar Fred Campos (PL), contudo, os candidatos foram procurando os melhores partidos para se filiarem no sentido de acharem o melhor local para disputar eleição e lograr êxito.

Acontece que com o passar do tempo, o partido foi esvaziando a tal ponto da própria presidenta do partido, vice presidente saírem do partido para se acomodarem em outros partidos, uma vez que o MDB não atingiria nem o quociente eleitoral.

Com isso, a Ver. Carmem Aroso (Ex-presidenta do MDB e atual PSB), no intuito de se manter no cargo (obviamente), se articulou com o Ver. Wellington Sousa (PSB) e largou o MDB. Com essa composição, sabemos de fato que por fora Carmem Aroso caminhará com Gilberto Aroso (MDB) por debaixo dos panos, ferindo assim o o projeto político da reeleição de Paula da Pindoba (PCdoB), ao qual o PSB está ligado. Haja vista, todo esse amaranhado de pula pra cá pula pra lá, apoia fulano, apóia sicrano, quem perde força é o pré-candidato a Prefeito Gilberto Aroso, pois, irá possivelmente disputar uma eleição sem nenhum candidato a vereador do seu lado, a não ser, sua própria tia que é vereadora, no caso, Carmem Aroso.

Outra questão importante a citar, é que Carmem não pode nem falar muito alto, pois, se houver uma simples discussão a respeito do candidato majoritário (se apóia Gilberto, se apóia Paula Pindoba) a vereadora fica em maus lençóis, pois, o projeto do PSB é Paula, se as águas correrem pra outro lado e a própria prefeita em exercício se rebarbar, é capaz de haver uma reunião secreta e Carmem ser rifada nas convenções e nem sair candidata.

Enfim, acreditamos que não aconteça isso, até porque Carmem é muito querida por Wellington Sousa, porém, há essa possibilidade  e quando há possibilidades temos que ficar com as antenas ligadas.

A outra possibilidade, é que Wellington Sousa (PSB), esteja apenas de faixada com Paula da Pindoba (PCdoB) e quando chegar a época da campanha de fato, pular para o lado de Gilberto Aroso e abandonar o barco da prefeita em exercício. Até pelo fato de Wellington Sousa, Carmem Aroso, Marinho do Paço, Julio Pinheiro e o ex-vereador irmão Campêlo, sejam muito simpáticos ao Gilberto. Essa possibilidade é bem mais fácil de acontecer. Vamos acompanhando.

PAÇO DO LUMIAR: Partido da Mulher Brasileira (PMB), segue com lideranças que ameaçam o projeto político do Vereador Wagner Sousa

Vereador Wagner Sousa (PMB), cuidado pra não perder a “bóia”

Parece que a matéria veiculada em nosso blog (REVEJA AQUI) serviu de combustão para os pré-candidatos ao parlamento filiados ao PMB. Diante da fragilidade política que se encontra o único candidato de mandato Partido, Wagner Sousa (PMB).

O fato é que Wagner Sousa, já é conhecido no meio político por montar partido para beneficiar apenas ele próprio, não somente no que diz respeito ao quociente eleitoral que fica lá em baixo devido a quantidade de “buchas” que ele filia no sentido de se beneficiar devido está com o mandato de vereador e também com vários cargos indicados ao executivo luminense, acordo pelo qual, está alinhado ao projeto político da prefeita em exercício Paula da Pindoba (PCdoB).

Rafael Chapadinha com amigos e lideranças

Diante disso tudo, os pré-candidatos a vereador do partido montado por Wagner, não estão medindo esforços e estão indo pra cima, de casa em casa, de comunidade a comunidade e conforme já relatamos, alguns deles não sentem medo de disputar a eleição com o vereador que anda queimado e sem liderança. A exemplo disso, temos uma nova liderança que está despontando no município de Paço do Lumiar-MA, e segundo fontes certas, já engoliu duas lideranças do vereador e promete arregaçar as mangas e partir pra cima e vencer nas urnas o “temido” candidato com mandato.

Rafael Chapadinha ao centro com sua esposa e amigos durante reunião

Estamos falando de Rafael Sousa, empresário, gerador de emprego e renda no município, graduado em Logística e metalúrgico, carinhosamente chamado pelo codinome de Chapadinha, vem se articulando e fazendo suas andanças porta a porta e aproveitamos e entramos em contato com o mesmo e fizemos a seguinte pergunta: Chapadinha, como estão os preparativos para a pré-campanha e com relação ao partido que possivelmente irá fazer apenas um vereador e já tendo um de mandato como seria essa briga?

Olha, estou muito ciente que o partido (PMB) tem chances de fazer apenas um candidato. Eu estou tranquilo com relação a isso, pois, estou fazendo meu trabalho, indo de casa em casa e não tenho medo de vereador de mandato. Sou amigo de Wagner, mas, creio que iremos disputar de igual pra igual e sei também que temos mais dois fortes candidatos conforme você já citou em seu blog, Baianinho e Neto Vicente. Portanto, o negócio é arregaçar as mangas e cair no campo, pois, mandato não é sinônimo de voto, trabalho, credibilidade, carisma e ações efetivas sim. Desejo sorte e muito trabalho a todos os pré-candidatos a vereador do PMB e vamos seguindo na luta. Comentou Chapadinha via telefone móvel.

Diante desses relatos, sentimos que Wagner Sousa (PMB), não só tem que abrir os olhos, como também está em maus lençóis, pois, os “buchas” conforme é chamado a maioria dos pré-candidatos pelos vereadores de mandato, não são tão inexperientes assim e poderá acontecer de haver uma reviravolta e ter um nome novo eleito no PMB e embora meu palpite seja que Wagner seja reeleito, mas, se dormir, já tem 3 possíveis nomes para sucedê-lo, Baianinho, Neto Vicente e Chapadinha.

Vamos seguindo observando, afinal, somente após as convenções que saberemos quantos pré-candidatos se tornarão de fato candidatos e assim eliminar uns nomes, pois, tem partido que segundo a diretoria tem 29 candidatos e em breve pesquisa soube que não tem nem 10, é o caso do PP, assim que abrir a corrida faremos novas análises no sentido de nos aproximarmos ao máximo da realidade e assim informar aos nossos leitores com total transparência e imparcialidade.

 

PAÇO DO LUMIAR: Partido Progressista (PP) encolhe e poderá perder uma vaga na câmara de vereadores

Vereadores Leonardo Bruno e Fernando Muniz ambos (PP), com fortes chances de serem reconduzidos à Câmara Municipal Luminense

Seguimos com nossa análise sobre a composição partidária no intuito de fornecer nossa opinião a cerca da quantidade de vagas que o partido poderá alcançar nas eleições de 2020. O partido em questão a ser abordado nesta edição será o Partido Progressista (PP).

O Atual Presidente do partido é o Sr. Marcos Muniz, irmão gêmeo (idêntico), do Ver. Fernando Muniz (PP) que é o Presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar. Com a articulação do vereador e bom trânsito junto ao governo Paula Azevedo (PCdoB), parece que fez um bom trabalho juntamente com seu irmão gêmeo e conseguiu aglutinar mais dois vereadores de mandato no respectivo partido, são eles: Leonardo Bruno (Ex-PPS atual Cidadania), e Miguel Ângelo (Ex-PSC).

Vereador Miguel Ângelo (PP), forte candidato a perder o “bandeco”

Entretanto, mesmo com o partido cheio, com 29 candidatos a vereadores, conseguiram aglutinar o máximo de “buchas” no sentido de se manterem na câmara municipal, porém, mesmo com o partido repleto de candidatos, é pouco provável que consigam o quociente eleitoral para fazerem as três vagas e assim garantir a reeleição dos três vereadores que compõem o partido. Na minha humilde opinião, acredito que faça o quociente eleitoral para garantir apenas duas vagas, sendo assim, os favoritos a voltarem à Câmara Municipal são os vereadores, Fernando Muniz (PP) e Leonardo Bruno (PP), já Miguel Ângelo (PP) poderá perder o “bandeco” nesta composição que dificilmente fará 3, aliás, faz dois de maneira bem apertada…

Entre os “buchas” (famosos candidatos sem expressão que disputam as eleições apenas para ajudar o partido a atingir o quociente eleitoral) temos um candidato que foi bem votado nas eleições de 2016, o nome dele é Toinho Abreu, eleição passada estava em evidência e foi muito ajudado pela gestão do Ex-prefeito, policial Josemar Sobreiro, agora, está sem espaço, apagado e sem articulação, seria um bom nome para surpreender os vereadores de mandato nessa composição, porém, tirar mais votos que os atuais mandatários é na certeza improvável. Portanto, o que seria o “novo” tem fortes chances de “morrer na praia”, lamentável.

PAÇO DO LUMIAR: Composiçaõ do PCdoB poderá fazer até três vereadores e vem novato na área com forte possibilidade de sentar na cadeira

Ver. Orlete Mafra e a Ver. Vanusa ambas (PCdoB)

A reflexão a cerca da composição partidária será feita nesta edição com o PCdoB, partido da prefeita em exercício Paula da Pindoba (PCdoB), pois bem, vale ressaltar duas coisas importantes nesta composição, uma delas são os filiados que serão candidatos e chamados de “puxadores de votos”, nesse caso, temos duas vereadoras de mandato, são elas: Vanusa e Orlete Mafra. Essas duas vereadoras, espocaram uma chuva de votos, dando aula de como se conseguir votos e olha que somente elas duas já beiram o quociente eleitoral para fazer um vereador e com certeza uma vaga já está certa e será de uma das duas. Entretanto, não paramos por aí, pois, o partido não é feito apenas por elas duas, tem mais nomes de peso que poderão ser cruciais para o aumento da quantidade de vagas que o partido busca.

Conforme falamos no início da matéria, temos que atentar para duas questões, a primeira já citamos, são os “puxadores de votos”, a segunda que poucos observam, são os votos de legenda. Querendo ou não, o PCdoB devido ter um governador de mandato (Flavio Dino), ainda arrasta uma certa galera. Imaginem aquele filiado que está ligado apenas ao majoritário e não tem candidato a vereador e vai lá e digita o numero 65 no campo de votação do vereador? Esse é considerado o voto da legenda. Esse fator é muito importante para que o partido atinja o quociente eleitoral e assim ajudar os candidatos a vereador do partido.

Além disso, temos outros nomes de peso que estão filiados ao PCdoB, são eles: Pivete do Iguaíba, apesar de ser calouro e pouco conhecido no município de Paço do Lumiar – MA, mas, detém o apoio de nomes relevantes em sua comunidade, como o ex-vereador Romualdo e o conhecidíssimo filho de Antonio Amaro que é proprietário de uma empresa de ônibus no iguaíba.

Paulinho do Lima Verde (PCdoB)

O PCdoB tem também o Paulinho do Lima Verde, que tem um salário Robu$to na folha de pagamento do município e na eleição passada quase engole o Miguel Ângelo. Sendo assim, Paulinho, na condição de suplente de vereador e com os ânimos a flor da pele para derrubar seu arquirrival e com o apoio da prefeita poderá ser que nesta  eleição ele consiga não só tirar votos do vereador Miguel, como ultrapassá-lo nas urnas, mesmo que estejam em partidos diferentes e isso não vai influir muito, mas, por uma questão moral tanto de Paulinho quanto da prefeita em exercício, há essa articulação para que Paulinho cresça o máximo que puder no sentido de achatar Miguel Ângelo. Portanto, é uma faca de dois gumes, pois, se o partido fizer 3, possivelmente Paulinho estará como preferido para ocupar uma cadeira, porém, vai depender do quociente eleitoral, pois, é possível que só façam duas vagas e sendo duas, Paulinho morre na praia de novo.

E por fim, Nenzão Rocha (PCdoB), nome que também representa força e que está na disputa pela terceira vaga caso o partido faça o quociente para garantir 3 cadeiras no parlamento luminense.

Bem, diante dessa singela análise, a partir do meu ponto de vista especificamente particular, creio que essa seja a melhor composição partidária da prefeita em exercício, podendo fazer até 3 vereadores. Claro, que Orlete Mafra e Vanusa, já estão com suas cadeiras garantidas e arrisco a dizer, que caso seja concretizada 3 vagas para o partido, a terceira vaga ficará para a “briga de foice” entre Paulinho do Lima Verde, Nenzão Rocha e Pivete do Iguaíba. Eu particularmente, aposto apenas nos primeiros dois (Nenzão e Paulinho), um dos dois leva.

Vale ressaltar, que se o Prefeito Domingos Dutra, estivesse a frente do partido e não tivesse sofrido AVC, Trombose, com a liderança e articulação que o mesmo possui, esse número seria bem maior. Também, vale lembrar, que o Prefeito Domingos Dutra (PCdoB), manifestou seu interesse em disputar a reeleição pelo PCdoB (o que lhe é de direito), formalmente ao partido. Assinou e entregou na sede do partido, isso, caso venha a calhar, será crucial para que seja feita outra análise, mudando todo o cenário.

PS.: Matéria atualizada às 10:45 com novas informações complementares.

PAÇO DO LUMIAR: Baianinho e Neto Vicente poderão surpreender o vereador Wagner Sousa

Ver. Wagner Sousa (PMB)

Estamos fazendo uma breve análise sobre a composição de vários partidos para as eleições municipais de 2020 em Paço do Lumiar-MA, e o partido que escolhemos para comentar nessa edição será o PMB (Partido da Mulher Brasileira). O atual presidente do partido é o famoso vereador Wagner Sousa (PMB), que tem um histórico de vazamentos de áudios inclusive com xingamentos contra seus próprios colegas de parlamento. Bem, vamos ao assunto, o palpite que iremos fornecer no momento com a atual composição do partido, é que Wagner Sousa (PMB), seja reeleito, mesmo com sua péssima atuação no parlamento, sem projetos relevantes e com uma atuação pífia. Ocorre que o vereador Wagner, efetivamente tenha feito seu dever de casa e conseguiu reunir vários nomes no partido no sentido de atingir o quociente eleitoral e assim, possivelmente se manter no cargo.

Baianinho e Neto Vicente ambos PMB

Segundo informações, existem nomes bons no PMB, bem como: Neto Vicente (Ex-MDB), Baianinho (Ex-PMN), tiveram na eleição passada mais de 300 votos, um pouco menos que o vereador Wagner, o que de certa forma estariam disputando de “igual pra igual”. Seria salutar que algum desses novatos pudessem comer a “bóia” do vereador que não tem feito um bom trabalho no parlamento luminense, porém, sabemos que não se pode subestimar quem tem o mandato. Em conversa descontraída com membros do PMB, nos foi revelado que essa galera jovem que está compondo o partido, não irá medir esforços para ultrapassar a votação do vereador e assim ajudar na renovação dos quadros da Câmara Municipal.

Portanto, Wagner Sousa (PMB), abra os olhos, pois, a garotada está com sangue no olho e promete surpreender nessas eleições.

POLÍTICA: Composição poderá prejudicar os vereadores Marinho do Paço e Julio Pinheiro ambos (PSB)

Ver. Wellington Sousa (PSB)

Com a mudança de Partido por conta das eleições de 2020 e com o intuito de se manterem nos cargos, vereadores da base da prefeita Paula da Pindoba (PCdoB), trataram logo de irem se articulando e mudando de partido. O que se nota com toda essa movimentação, foi que algumas escolhas não foram tão acertadas, pois, o PSB contava apenas com o vereador, Wellingotn Sousa (PSB), que desde o seu primeiro mandato permanece no partido, entretanto, com a falta de “bucha” (os famosos candidatos sem expressão, que servem apenas para ajudar o partido a atingir o quociente eleitoral, mesmo que não sejam eleitos), a direção municipal decidiu reorganizar o partido para garantir a reeleição do vereador Wellington Sousa, pois bem, vamos aos fatos: O vereador Wellington Sousa aproveitou sua articulação e cooptou dois novos vereadores para compor os quadros do PSB, são eles: Marinho do Paço que saiu do PROS e e Júlio Pinheiro que abandonou o PTB, agora ambos são do PSB. 

Marinho do Paço (ex-PROS) e Júlio Pinheiro (Ex-PTB)

Matematicamente, para que esses três parlamentares possam voltar reeleitos, precisariam em média, que o partido atinja quase 10.000 (dez mil votos), ou seja, algo surreal para acontecer e ainda mais com a história que o PSB detém no município, uma história sem muitas lideranças consagradas. De fato, acredita-se, que o desespero bateu a porta e fizeram com que 3 vereadores de mandato permanecessem juntos no mesmo partido, um “matando o outro”, como se fosse uma “briga de foice”, afinal, é quase impossível que o partido atinja o quociente para reeleger os três vereadores em questão. É natural, pela composição do partido, que faça apenas um vereador e o nome que está em maior evidência para que retorne à câmara municipal, é o do Vereador Wellington Sousa (PSB), portanto, se não abrirem os olhos, Marinho e Julio Pinheiro, entregarão os cargos no dia 31/12/2020 para dar posse aos novos vereadores eleitos, tão logo no primeiro dia do ano de 2021.

Alguns comparam o PSB como a chapa da morte ligada a prefeita em exercício, pois, dessa composição, acredita-se que só volta um vereador e se a população for generosa e esquecer a ineficiência, ineficácia da atuação dos vereadores que estão no mandato, voltaria dois, mas, quem seria esse segundo nome? Marinho do Paço ou Julio Pinheiro? Meu palpite vai para Julio Pinheiro, porém, o meu palpite real, número um, é que apenas Wellington Sousa volte e deixe os outros dois chupando dedos… há, e os calouros que disputarão pela primeira vez o cargo eletivo, continuarão mesmo, sendo buchas… triste a realidade, mas, o cenário está desenhado dessa forma.

Faremos algumas considerações ao longo da semana sobre a composição dos outros partidos.

PS. MATÉRIA ATUALIZADA COM NOVAS INFORMAÇÕES ÀS 14:58

Entramos em contato com o Vereador Wellington Sousa (PSB) que nos confirmou que além dos vereadores citados acima, ainda temos a Vereadora Carmem Aroso (Ex-MDB) e o Ex-vereador Campêlo, com base nessa informação, é notório que essa conjuntura consiga fazer de fato 2 vereadores. Portanto, deixo a critério dos nossos leitores fazerem da devida análise e observar com olhos apurados quem deverá ser o possível nome a ser reeleito nessa conjuntura.

POLÍTICA: Câmara lança curso gratuito para mulheres que pensam em ingressar na política

Curso é online e tem duração total de oito horas

Soraya Santos: ferramenta para dar voz às mulheres estimular candidaturas femininas

Mulheres interessadas em entrar para a política têm à disposição, a partir desta terça-feira (28), um curso gratuito e online oferecido pela Câmara dos Deputados. O que é preciso para se candidatar? Como aumentar as chances de se eleger? Como construir o plano de campanha? Como superar as dificuldades de ser mulher na política? Essas e outras perguntas são respondidas no curso a distância Mulheres na Política, que tem duração total de oito horas e é aberto a qualquer mulher, principalmente às já filiadas a algum partido político.

Uma das idealizadoras do curso é a primeira-secretária da Câmara, deputada Soraya Santos (PL-RJ). Ela destacou que se trata de uma ferramenta para estimular e dar suporte às mulheres que pensam em dar voz a suas causas. “As mulheres se movimentam de forma diferente dos homens. Muitas vezes, os homens vêm para a política por uma disputa por poder. A mulher vai para politica motivada por causas”, disse a deputada, que é a primeira mulher a ocupar a Primeira-Secretaria da Casa.

Ela disse ainda que um dos desafios da bancada feminina atualmente é estimular novas candidaturas femininas, a fim de aumentar ainda mais a participação da mulher nos espaços de poder. “Em 1988, tínhamos 4,5% de mulheres [na Câmara]. Em 2018, éramos 9,9% do Parlamento. Nesse mesmo ano, com a decisão do STF [Supremo Tribunal Federal] que garantiu não apenas 30% de candidaturas femininas, mas também 30% da verba de campanha e do tempo de rádio e TV a mulheres, subimos de 49 para 77 deputadas. A mulher não quer favor. Ela só quer direitos iguais”, completou.

Planejamento
Coordenadora-geral da Secretaria da Mulher, a deputada Professora Dorinha Seabra (DEM-TO) reforçou a concepção de que o curso faz parte de um conjunto de estratégias para aproximar a mulher da política. “Temos hoje a maior representação feminina da história da Câmara, porém ainda estamos sub-representadas”, afirmou, lembrando que as mulheres são maioria na população brasileira. “Há estados que ainda não têm deputada, e muitas câmaras de vereadores ainda não possuem mulheres”, acrescentou.

Professora Dorinha Seabra: mulheres devem ocupar os espaços de poder

Para Professora Dorinha Seabra, o processo de formação deve ser contínuo e as mulheres não precisam saber tudo antes de ingressar no processo eleitoral. “É uma ocupação que não é nem pode ser improvisada. É orgânica, tem de ser planejada, e todos os espaços precisam ser ocupados. Com preparação, formação e também com força política. E essa é nossa tarefa no dia a dia”, declarou.

Obstáculos
A especialista em Ciência Política Giovana Perlin ressaltou alguns obstáculos que ainda tornam desigual a disputa eleitoral entre homens e mulheres. Entre as dificuldades, apontou ela, estão diferenças no financiamento das campanhas; a ausência de mulheres em posições estratégicas, inclusive nos próprios partidos; e peculiaridades da vida da mulher, como cuidados com filhos e a casa.

Como exemplo dessa disparidade entre os gêneros, Giovana citou o fato de até 2012 o Senado não possuir um banheiro feminino no Plenário. “Nem nossos mestres, que pensaram toda Brasília, conseguiram pensar que mulheres poderiam representar o povo brasileiro”, lamentou.

Como acessar
Interessadas em fazer o curso Mulheres na Política devem acessar a página da Escola Virtual de Cidadania da Câmara dos Deputados. Por ser totalmente a distância, cada inscrita poderá fazê-lo quando, onde e como quiser.

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Marcelo Oliveira